O PODER DA ESCURIDÃO


O PODER DA ESCURIDÃO

por Cláudio El-Jabel

O que vemos no escuro?

Sombras não aparecem,

Mas pode-se rezar uma prece,

A imagem no escuro não se defini,

Nele tudo é oculto,

Menos o som, o tato,

E o olfato,

Treinar e pressentir,

A tudo que estiver por ali,

Mapear de forma rápida,

Não deixar nenhum detalhe fugir,

Ali pode ser o lugar,

Sim no escuro,

É nele que nossa imaginação e percepção se aguçam,

E podemos sim aproveitar,

Imaginemos então só por momento,

Um instante,

Apenas um tempo,

De que tudo ocorre perfeito,

Não há guerras,

Não há fome,

Nenhum tipo de sofrimento,

Sim é no escuro,

Nesse exato momento.

Publicidade

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s