DESORDEM CRONOLÓGICA


 

relogio_5

 

DESORDEM CRONOLÓGICA

por Cláudio El-Jabel

E então me dizem,

Acalme seu coração, vai escrever,

E eu digo que prefiro olhar as coisas,

Contar as ondas,

Ver o Sol nascer,

Nada de muito diferente,

Apenas valorizo esse universo,

E de dentro de mim,

Sai muitas vezes em forma de versos,

É o som que as ondas reproduzem,

O calor desse imenso Sol,

Os bichinhos se mexendo em volta,

A abelha fazendo mel,

Sou assim,

Nasci com essa deficiência,

Posso até parecer estranho,

Mas sou um cara normal,

Não planejo mais muito de minha vida,

Apenas vou deixando ocorrer,

Não deixa de ser uma experiência,

Algo grande,

Um fortalecer,

Adoro observar,

Sempre foi minha paixão,

E para tanto, haja tempo,

Não se pode ter pressa não,

Ainda a pouco escrevi a um amigo,

Não pretendo estar aqui em 2050,

E não por estar desapontado com a vida,

Ou qualquer coisa fulgaz,

É que como disse tenho tempo,

E ele vai para frente e para trás.

seal

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para DESORDEM CRONOLÓGICA

  1. mariel disse:

    2050, confirne minha ausência

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ontem fui dormir pensando nessa frase, hoje ela ecoa o dia inteiro:

    “E eu digo que prefiro olhar as coisas”

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s