VISÃO II


VISÕES II

 

VISÃO II

por Cláudio El-Jabel

 

 

Mudo de lugar,

Mas não perco minha paixão,

De tudo que posso respirar,

Olhar ou por minhas mãos,

É verdade que sei bem disso,

Também é verdade que adoro ser assim,

Como sempre digo,

Sou puro, mas não ingênuo creio eu,

Pois não posso afirmar tal proeza nessa vida atual,

Há muitos espertos,

Pessoas diferentes,

Sem coração é verdade,

Mas ricas de mentes,

Tento ser eu mesmo,

Me embreagar nas visões,

Respirar o que acredito ser a vida,

A mãe natureza dona de minhas paixões,

Sempre que saio me posiciono a observar,

Uma viagem que era para durar trinta minutos,

Torna-se uma excursão de duas horas ou mais,

O tempo em si não me cobra,

Pois dele já o cobrei demais,

Nem sempre o que vejo consigo registar em foto,

Mas em visão esse arquivo já tornou-se astronômico,

Algumas coisas até pesquiso,

Outras se tornam missão de decifrar,

É quando percebo a grande vantagem em estudar,

Aprofundar-se naquela matéria,

Para não confundir micologia,

Com outras ideias.

seal

 

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para VISÃO II

  1. Awesome and true sir. My salutations to such a nice and great poet🙏🙏

    Curtido por 1 pessoa

  2. silviadeangelis40d disse:

    Straordinarie immagini, accompagnate da bei versi
    Un saluto, silvia

    Curtido por 2 pessoas

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s