INACABADOS


 

teste de Rorschach

 

INACABADOS

por Cláudio El-Jabel

 

No silêncio ecoa sozinha,

Solitária, fraquinha,

Mas rebate em ressonância,

Volta-se a origem natural,

Brigamos com nós mesmos,

Nesse teatro de vida,

Onde até mesmo nossa personalidade,

É algo indescritível,

Passível de analise e estudo,

Algo sem muita certeza,

Classifica-se por comparação,

Utiliza-se de épocas em épocas,

Apenas padrões,

Conceito,

Atitude, raciocínio,

Cada instante um novo jeito,

Cada momento um declínio,

Não dá de fato para obter-se padrão,

De nada mesmo,

Fico na torcida para que não apague,

Já perdi muita coisa nessa suposta viajem,

INACABADOS

Nunca descobrem de fato o que venha a ser,

Mas minha memória vai se esvaindo,

Melhores médicos,

Melhores hospitais,

E eu sumindo,

Até quando não dá para afirmar,

Treino aqui como dá, brincando com as palavras,

Usando a rima que soa musicalmente em meus ouvidos,

Melhor que sentir os zumbidos,

Muitas das vezes me vejo bem ativo,

Noutras tão perdido e cansado,

Não sei se certo ou errado,

Não sei se me cobro demais,

Se pela visão do próprio signo,

Já que os astrólogos afirmam que virginianos colocam defeito em tudo,

Vivem em busca de uma perfeição até mesmo neles próprios,

Sei muito bem disso,

Já me multipliquei para fazer o trabalho como eu imaginava,

Perdi um pouco esse confiar em terceiros,

Quando assumo o compromisso me dou por inteiro,

Não me julgo perfeito em nada,

Muito menos sou aquele que tudo sabe,

Mas os que me dizem saber também não sabem nada,

Obrigam-me a aprender e passo a ter conhecimento,

Por esse motivo vejo por antecedência,

Detecto erros clássicos,

Um pessoal que ficam tudo embolados,

Costumo reunir essa visão e trazer ao debate em mesa,

E é quando quase que como uma certeza,

E mesmo com essa falha cognitiva que insiste,

Insisto também em afirmar,

Estamos todos inacabados.

Copyrighted.com Registered & Protected 
X2XL-VZ5R-ZD7H-MLOS

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA e marcado . Guardar link permanente.

8 respostas para INACABADOS

  1. mariel disse:

    Uma viagem nunca é suposta. Acontece ou não, hum?

    Curtido por 1 pessoa

  2. Dileto Amigo!
    A memória lhes esvai?
    Se sim, fiquei entristecida agora 😦

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s