OLIM-PIADAS


OLIMPIADAS

 

OLIM-PIADAS

por Cláudio El-Jabel

 

Agora está meio vazio, não há quase ninguém na escola,

Corredores tranquilos, sem aquela sensação do borbulho,

Das discussões de novas ideias,

De ser chamado para tirar dúvidas,

E deixarmos mais dúvidas ainda a serem analisadas,

Matéria para próxima aula,

Próximo encontro, quem sabe após as olim-piadas,

Não pelos atletas que treinam com suas metas,

Não esporte em si que engrandece a criança,

Que a retira muitas vezes da fome e do crime,

Mas pelas afirmações que dão sem nem mesmo saberem com quem lidam,

Não estamos seguros não, apesar de rezarmos para que tudo corra bem,

Mas tem maluco pra tudo e depois de matarem nossa fera a onça Juma,

Ficamos meio que desprotegidos,

Só não ficamos dos espertos que se aproveitam,

Essa podridão de políticos sacanas,

Marqueteiros vampiros que vilipendiam o evento,

Elaborando onde podem obter mais recursos,

Onde podem encher suas bufas empanturradas de sujeira,

Deixa-me quieto que conheço todas as besteiras.

Copyrighted.com Registered & Protected 
JB3X-VMNL-VSWQ-YSPD

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para OLIM-PIADAS

  1. Pingback: OLIM-PIADAS — UNOBTAINIUM | O LADO ESCURO DA LUA

  2. Nem tem o que comentar… =/

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s