JOANINHA DE OURO


 

JOANINHA DE OURO

 

JOANINHA DE OURO

por Cláudio El-Jabel

 

Estou rico,

Encontrei o ouro,

Estava bem escondido,

Como fazem os besouros,

Era uma bela joaninha,

Que de tão tímida a me ver,

Por baixo da folha foi se esconder,

Consegui uma foto não tão nítida,

Afinal ela estava meio arisca,

Bateu suas asinhas e em outra folha pousou,

Não a perturbei mais,

Deixei-a que se fosse,

E seguisse seu intento,

Talvez não fosse o momento,

De interferir na vida dela,

Pareceu-me que estava namorando,

Ou querendo namorar,

Vai que atrapalho esse belo encontro,

Como depois iria eu me explicar.

Copyrighted.com Registered & Protected 
DPFI-UR8J-SP5I-97KH

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA e marcado . Guardar link permanente.

8 respostas para JOANINHA DE OURO

  1. Mariana Gouveia disse:

    Ah! Tenho várias delas no meu quintal. Na verdade, ela é dourada e muda a cor conforme o stress externo. Ela fica vermelha de raiva se mexer com ela. Não tenho como mostrar aqui…Mas, tenho posts com ela no meu blog.
    Ela é linda!

    Curtido por 1 pessoa

    • KAMBAMI disse:

      Obrigado! Em tempo além da joaninha e do belos poemas que trazes em suas páginas observei no broto dessa foto a clave de fá invertida, considerada entre os músicos a clave masculina ou androclave. 🙂

      Curtir

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s