CÔNSCIO


 

CÔNSCIO

 

CÔNSCIO

por Cláudio El-Jabel

 

Quando me vejo nesse avesso,

Não fico com medo,

Fico alerta,

Pois algo desperta,

Coisas da mente, reflexão,

Algo inerente,

Essencial,

Pessoal,

Mas incoerente,

Não divide o mesmo pensar,

Uma parte o quer perto,

Outra prefere dispensar.

Copyrighted.com Registered & Protected 
CQ4W-VBSM-F9FR-LNUU

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA e marcado . Guardar link permanente.

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s