SOPRANDO PELO LADO DE CÁ


SOPRANDO PRO LADO DE CÁ

 

SOPRANDO PELO LADO DE CÁ

por Cláudio El-Jabel

 

Fazendo fila,

Entrando em espera,

É tanto que se escreve,

Quem me dera,

Mas na real,

A coisa anda fluindo,

Não sei pelo momento,

Se pelo tempo,

Mas anda seguindo,

Vou colocando enquanto der,

Ou enquanto o vento soprar,

Vai saindo como açúcar em café,

Não posso deixar amargar,

Tem muito de sentimento travado?

Tem, não há como negar,

Mas, entrego nas mãos de Deus,

E de resto, deixa pra lá.

 

Bem escrevi isso após ler no blog da Cris https://aparteeotododemim.wordpress.com/2016/06/04/7873/

Inspiração é tudo, então deixemos a brincadeira rolar, eu escrevo daqui, e ela poetiza de lá.

Copyrighted.com Registered & Protected 
FK2Q-5NL0-RLAU-WQ2Z

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA e marcado . Guardar link permanente.

6 respostas para SOPRANDO PELO LADO DE CÁ

  1. mariel disse:

    O mar da vida é agitado

    Curtido por 1 pessoa

    • KAMBAMI disse:

      Pode até ser, mas o bom Capitão não resiste ao azul é o balanço de tão belo encanto. E não confunda o mar com a sereia, ambos são lindos, mas meus pés estão sempre na areia. 😉👍

      Curtir

  2. Cris Campos disse:

    Depois de uma recaída que tive esses dias, foi pra mim um deleite ler isso… Obrigada querido.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Cris Campos disse:

    também não largo.

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s