COMO VEJO A AMIZADE


inicio da amizade

 

Amizade!

É interessante e gostaria muito de deixar minha forma de ver, de sentir, de interagir nesse mundo virtual.

Vários já descreveram a forma que se sentem ou que passaram por esse mundo que se tornou parte de nosso dia a dia, o virtual chegou de vez para ficar, será?

Acredito que ele veio fortalecer uma aproximação mais segura, um testar para ver se dá certo, espantar um pouco do medo que muitos têm ou se furtam pela timidez, falta de tempo e coisas do tipo.

Comecei na rede até cedo, ainda no tempo de comunidades como 1º Grau, Gazag, Orkut, Netlog, Sonico, MSNGrupos, YahooGrupos, e outros que nem lembro e mesmo assim aprendi muito pouco a lidar com configurações desses espaços.

Sempre gostei de tudo simples. Tenho até medo de mexer no meu blog que gostaria de dar a ele uma cara nova e com isso acabar de fazer uma besteira e retirar ele do ar o que seria um desespero e um desrespeito a todos os amigos que se uniram a ele. Tenho muito respeito por cada um de vocês e muitas das vezes falho sim, por falta de domínio na rede e não por ser displicente.

O que ocorre quando faço uma amizade na rede?

Simples, passo a ter um carinho por aquela pessoa e tento sempre estar presente dando os pitacos e deixando um pouco de como entendi ou o que penso, mas nunca indo contra os outros pontos de entendimento.

Sinto falta quando alguém desaparece, pior ainda quando algum de vocês abandona o espaço. É como perder o elo, quebrar a corrente sentir falta de um bom dia, de um bom final de semana de rir quando brincamos de torcer junto quando desabafamos, de refletir juntos quando trazemos nossos pensamentos, de chorar escondido quando percebemos um sofrer.

E percebam que falo sempre numa primeira pessoa (nós), mas do plural, não somente no meu eu e sim no que penso e sei que ocorre com muitos, por esse motivo muitas vezes quando escrevo falo como se estivesse falando por mais de uma pessoa, pois entendo que muitos assim também como eu, sentem. E quero acreditar nisso até o fim.

Falar de nossos sentimentos ou de nossas experiências, creio eu, que ajuda a quem lê, e passe por algo semelhante, não que sua atitude venha a ser idêntica ou que faça ou supere da mesma forma, existem vários caminhos, e várias formas que cada indivíduo se sente confortável para trilhar.

Não somos perfeitos, longe disso, não somos individualistas, longe disso, somos seres que se socializaram e necessitam dessa socialização, se adaptando se ajeitando, aprendendo a novos comportamentos enfim entrando ao grupo digamos assim.

Logo, percebemos que temos entre nossas amizades diversas “tribos” se assim pudéssemos nomear, cada qual com seu gosto, com seus objetivos, com seus sonhos.

Penso eu que como blogueiros indiferente de termos muitos seguidores ou de estarmos em busca de quantidades devemos sim aproveitar a qualidade desse convívio criando outras formas de interação que não sejam apenas o curtir.

O curtir é ótimo mostra que pelo menos passou as vistas, mas cá entre nós, quando ocorre uma interação de comentar, meu deus, não sei quanto a vocês, mas eu aqui fico com meu coração na boca de alegria.

Por que estou escrevendo isso?

Deu-me uma vontade de mostrar isso a vocês e creio que isso vai continuar, estou sentindo essa necessidade de falar abertamente de mostrar até mesmo coisas que incomodam, sei lá.

Quero quebrar esse gelo, quero quebrar esse medo que muitos possam ter de ficar com pé atrás. Entendo que a vida que vivemos é um risco, mas tenho muita fé que esse risco não há de existir mais.

amizade plena

Um beijo no coração de todos vocês! ❤

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Uma metamorfose humana do conhecer e aprender. Simples porém exigente. Bem sobre o autor desse blog, me parece ser um cara legal, gosta de conversar, dar pitacos aqui e acolá. Procuro ser o mais sincero que a vida me permite, adoro amizades, sou tímido acreditem também uma metamorfose ambulante como diria Raul. Adoro cozinhar, mas na escrita sou mesmo comilão, como acento, concordância verbal, minha gramática de fato anda bem mal, mas sou um cara legal. Tenho muito gosto em escrever o que me vem à mente ou o que me chega aos ouvidos e visão, sou um observador nato desde minha aparição. Aqui é um palco de teatro não se engane há muito de quem escreve e muito de fantasia, mas não há bilheteria, então sinta-se a vontade, puxe sua cadeira e sente, estou quase sempre presente, me enrolo muitas vezes nessa de seguir quem me segue, me perco nesse mundo danado de internet. Não sou esnobe, sou pessoa bem simples, gosto da natureza, da boa mesa, do bom papo, não tenho hora, não uso relógio para controlar meu tempo, a muito me deixei ser levado ao vento, ora furioso que me derruba e machuca, ora bondoso que me embala em doçura. Chamo-me Cláudio El-Jabel, também podem me chamar de Kambami ou Kael, adoro distribuir carinho sem intenção outra que não seja da amizade ser bela, ser amiga, ser sincera, entendo que nossa vida é algo muito rápido e nem sempre dá tempo de nos conhecermos melhor, mas essa é minha apresentação, muito prazer, eu não esqueço vocês, já os tenho em meu coração, sejam bem vindo então.
Esse post foi publicado em TEXTOS e marcado . Guardar link permanente.

14 respostas para COMO VEJO A AMIZADE

  1. Silvia Souza disse:

    Cláudio, foi perfeito o que você escreveu!
    Eu me sinto assim também…
    São tantas pessoas que vão conquistando a gente… colocando uma marquinha no meu coração… Às vezes, sinto vontade de estreitar esse contato, de fazer o que você fez… aproximando e tornando mais real o que está nesse mundo virtual…
    Meu medo é o de me magoar… E não sei se aguento muitas outras pancadas dessa vida…
    Um beijo grande!

    Curtido por 1 pessoa

    • KAMBAMI disse:

      É mas foi o que te falei Silvia, são as intempéries da vida, assim como as pedras que muitas vezes nos atiram em vez de devolve-las, construímos nossos castelos é convidamos todos para o banquete. 😘👍

      Curtido por 1 pessoa

  2. miadosantos1 disse:

    Belo texto, K. É tão difícil ultrapassar receios .E depois há as tais pedras…

    Curtido por 1 pessoa

  3. Do tempo do Orkut fui a alguns Orkontros 🙂 Foi muito legal! E estando agora pela Blogosfera do WordPress… Você seria um dos que eu gostaria de conhecer 🙂

    Mas mesmo os que apenas ficam no virtual, têm um apreço para mim 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  4. Muito interesante sua colocação. E tenho até alguns amigos blogueiros que tiraram o botão curtir do blog. Mas eu gosto dele. Nem sempre queremos escrever… e ao menos é uma maneira simples de expressar que estivemos ali, lemos e gostamos.
    Agora tenho que concordar com vc, que para quem escreve, os comentários são especiais. Eu também adoro quando recebo algum. Mas não tem jeito. Já sei que muitos dos meu leitores não escrevem.
    Aqui, encontro com as pessoas na rua, em festas, eventos da comunidade, e quando me apresento, vejo aquela cara de espanto (e algumas de alegria – o que me deixa super feliz…rs) e a frase: mas, você é a Christine do Blog? Sim, sou eu… – Ahhh eu sigo seu blog há anos!
    Mas, pois é… nunca deixou um comentário…rs
    Fazer o que? Aprendamos a conviver com nossos leitores anônimos!
    Grande abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Você usou as palavras mais cabíveis…ir testando para ver se dá certo…ir se ajeitando. Acho que a atmosfera aqui é imensa e a gente vai se cabendo nos locais em que o ar dilata mais as narinas.
    A propósito, bom dia!

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s