#REPUBLICAR2


#REPUBLICAR2

 

Space-Universe-395

MESMO SIMPLES AINDA SOU O PLURAL
Por – Cláudio El-Jabel

Estava eu procurando algo em meu pensamento,
Tantas coisas passavam por ele e nada chamava minha atenção,
Estava eu tentando procurar meu tema para partir em meditação,
Do alto dessa montanha, pensei, pensei, pensei e enfim percebi,
Tão lindo esse meu mundo ao qual sinto e vejo,
Tão belas paisagens que se tornam em desejos,
Tão acolhedora natureza que me envolve em seu manto,
Tão fácil se perder nesse infinito encanto,
Vi de tudo que os olhos me deixaram,
Guardei na mente visões indescritíveis,
Cheirei a mais bela flor que alcancei neste espetáculo,
E em sono profundo mergulhei-me no espaço,
Conhecer outros mundos era meu sonho inicial,
Viajei por estrelas, planetas, cometas e afins,
Levei-me na certeza desse universo sem fim,
Procurei na certeza de Deus encontrar,
Mergulhei na incerteza de meu corpo voltar,
Embreei-me nas profundezas desse céu infinito,
E voltei ao meu topo onde comecei a meditar,
Foi uma viajem rápida a velocidade alucinante,
Onde em nenhum momento ou instante eu pudesse parar,
Percebi nessa volta um corpo celeste,
De um Azul fascinante,
Como um coração a pulsar,
Sempre que quero ou preciso,
Sei eu desse poder de realização,
São treinos de anos que faço,
Como se fosse parte de minha missão,
Dessas viagens trago bagagens,
São como doces, favos de mel,
Que colho nas estrelas, zigzaguiando entre elas,
Pois cada qual é tão bela que não consigo desprezar,
Em cada uma colho a certeza,
De estar sempre farto a mesa,
Das necessidades de meu espírito,
Do que minha mente pretende buscar,
Que rebelde como criança,
Mas que ainda me traz a lembrança,
De entender que mesmo somado a infinidade,
Nunca conhecerei minha idade,
Nunca serei apenas um,
Somos parte deste COSMOS,
E viajantes das estrelas,
Partilhando apenas o momento,
Como a um eterno sacramento,
Para de novo voltar,
E nesse vai e volta incessante,
Bate igual ao coração pulsante,
Renovando nossa essência,
Em uma viajem de urgência,
Necessária e salutar,
Aqui fiquei eu pensando nessa viajem astral,
E tendo a certeza que não a fiz sozinho,
Pois nestes mundos que viajei pensando eu estar desacompanhado,
Percebi uma força pulsante sempre bem perto e ao lado,
Essa força magnífica que por vezes tentamos decifrar,
É conhecida pelo nome de DEUS,
Força extraordinária diria até propositalmente reticente,
Em benefício da evolução a qual programou para gente,
Bastando sentir e ter a certeza,
Essa força, essa natureza,
Esse Deus, Onisciente, Onipresente, Onipotente,
Que me eleva me embala e sustenta,
Num caminho, num momento,
Percebo a leveza da alma,
Sem corpo, sem forma, mas pulsante,
Energia cósmica incessante,
Descoberto como ao Santo Graal,
Eu que mesmo simples ainda sou o plural.

Copyrighted.com Registered & Protected 
N7M5-EBYL-6TT4-3WGA

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA, REPUBLICAR e marcado . Guardar link permanente.

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s