DIÁRIO DE BODO, DATA ESTELAR


 

 

DIÁRIO DE BODO, DATA ESTELAR

 

Primeiramente meu agradecimento pelo apoio de todos que estiveram junto a mim, seja em conversas em pensamentos e presentes.

Não tenho lembranças desde os seis anos de como era um coma induzido, muito menos de ter estado tanto tempo desligado. Foram cinco horas e meia e dessa parte me lembro de toda sacanagem que fizeram para me deixarem bem relaxado, desde a pegadinha de que iriam implantar dois silicones de 400ml cada até mesmo em fazer substituição daquilo.

Outra coisa que não entendi também e estou caçando meu médico, é para saber o porquê parte da equipe cirúrgica era composta por médicos militares. Pensando……..

Não sei se trocaram meu chip, ou se conseguiram acha-lo já que o mesmo é “bioforme” assume características biológicas, mas isso é para uma outra e longa história.

Sei que trocaram partes de meu corpo e estou me achando um verdadeiro, “ciborgue Steve Austin”, não sei se já estou beirando os seis milhões de dólares, rsss.

Já estou conseguindo correr a 100/hs, mas meu médico quer que continue até quebrar a barreira do som.

Minha cirurgia foi tipo, troca tudo, ou quase tudo, rsss.

Meus ouvidos ouvem até o que não deveriam, meus olhos andam vendo coisas que não gostaria eu de ver, enfim, fazer o que?

Meu espaço aqui parece estar se tornando em diário mesmo, mas não poderia deixar de descrever até onde me lembro.

Gente coma induzido é trip, rssss. Tinha uma colega que dizia sempre sobre a minha pessoa,

  • “O Cláudio é o único cara que viaja sem uso de drogas, está sempre de cara limpa, e as trip’s dele são melhores, mais longas e alucinadas que já houvi na vida”.(M.)

Continuando a descrição daquilo que lembro…

Primeiro tive que ficar pelado, depois me deram um avental que me deixou super constrangido, ao chegar na sala cirúrgica me retiraram o avental, vai vendo, depois estiquei os braços como Jesus Cristo na cruz, foi quando aproveitei e rezei um Pai Nosso e uma Ave Maria e claro a Ògún afinal sem ele não existiria a medicina.

Como seu Òfó deve ser verbalizado, acharam que eu já estava em transe, já que o disse no bom Yorùbá.

Meu anestesista era da equipe militar e foi logo ditando as ordem,

– Ninguém toca nele! O único que pode realizar a punção sou eu.

– Mande baixar o máximo a temperatura dessa sala, quero ver nevar, ligue o som e vamos trabalhar.

– Ops… disse eu, cadê o Dr. Alex?

– Estou aqui Cláudio fique tranquilo, essa é minha equipe alpha, você tá importante hoje cara e sorriu e se esquivou de cena rápido antes que eu começasse com as perguntas.

– Ao meu lado um senhor se apresentou,

– Oi meu amigo, meu nome é Moisés e sou o chefe enfermeiro que estarei lhe dando suporte, estarei sempre ao seu lado, fique tranquilo.

Passei meu olho na sala que era enorme cheia de aparelhos mil e várias mesas com vários materiais cirúrgicos extras.

Percebi que ao meu lado esquerdo o Tte.Cel Dr. Flávio, Anestesista já estava na punção da veia para colocação do scalp.Esse já vinha apresentando sua patente pelo caminho nos corredores.

  • Olá muito prazer, Tte.Cel Flávio, sou seu anestesista e pode ficar tranquilo que já tenho toda sua descrição.

Acho eu que ele quis dizer “planta”.

Enquanto o braço esquerdo recebia a parte dos furos o direito recebia outros instrumentos verificadores de pressão e coisas do gênero.

Estou abrindo o soro me disse o Dr. Flávio e não a anestesia, logo não deve se sentir tonto, caso ocorra me avise.

Até parece que não sabia o que ele acabava de abrir em minha corrente sanguínea… sim algo chamado opióide e também uma pré sedação. Logo em seguida começaram a chegar mais perto o restante da equipe que antes estavam mais distantes, e como tinha gente. Para ser exato se é que pode haver exatidão contei uns 8 cada um começou a tocar em uma parte do meu corpo, foi quando o Dr. disse,

– Começarei agora e antes dele abrir a válvula eu disse,

– Boa sorte Dr!

E ele,

Boa sorte a todos nós!

E eu o retruquei,

– Não! Boa sorte a você, pois a minha depende pura e exclusivamente da sua, ainda no ritmo da sacanagem disse-lhe, não esqueça que além dos peitos quero também uma lipo e lábios carnudos, rssss.

Ele me disse, tu é %$#@#* mesmo, bem que o Alex havia dito. Fique tranquilo, você sentira um líquido gelado no braço e é só respirar fundo.

E eu,

Sim, o velho Propofol, vou tentar te descrever. Estou sentindo ele no braço, está gelando, já chegou na altura dos ombros, começou um adormecimento em meu rosto, estou indo… e fui de fato.

Interessante que me lembro bem disso tudo e sei que após ter ido sonhei, mas não me lembro do sonho. Lembro de dois fundos azuis, um em cada olho, acredito eu e havia sim uma história em minha mente, mas não consigo relembrar a mesma para descrevê-la.

Soube depois que havia ficado cinco horas e meia na cirurgia, dose isso.

Todo mundo lá no quarto já preocupado e perguntando o tempo inteiro, cadê o Cláudio, ele não desce? Vai demorar muito, ele está bem, houve algum problema, enfim… só damos preocupações.

Eu sempre brinquei com minha esposa dizendo a ela que se um dia for não haveria corpo, pois seria abduzido pela SULACO.

Resolvi fazer uma montagem para ilustrar o que acabei de dizer, rsss.

AMARRADO PELO GANCHO

Sabe que nem o rock que rolava na sala eu escutei. O treco deve ter sido brabo mesmo.

Enfim, confirmou-se que vaso ruim não quebra.

Prefiro continuar vaso ruim, pelo menos mais alguns anos, até eu me certificar de que quem esteja na nave resgate seja Leeloo.

Bem nós que somos marcianos temos um problema sério de levar tudo a sério e também de diluir estas drogas todas que colocaram em nosso corpo, logo, ainda estou meio drogado, anestesiado, e com os sentidos meios condenados.

Eu tinha comigo um chip de identificação e localização que deve ter sido removido, pois percebi de cara que faltava conexão, mas hoje já obtive informações do QG de que ganharei um novo e mais moderno em 120 dias, ou seja, mais uma faca, credo.

Bom meus amigos blogueiros, é vida que segue, são rasgos da vida, depois do medo e sufoco, estou voltando meio devagar, mas voltando.

Vou aos poucos pondo as coisa em dia e visitando cada espaço.

Beijo no coração de todos vocês. ❤

 

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Uma metamorfose humana do conhecer e aprender. Simples porém exigente. Bem sobre o autor desse blog, me parece ser um cara legal, gosta de conversar, dar pitacos aqui e acolá. Procuro ser o mais sincero que a vida me permite, adoro amizades, sou tímido acreditem também uma metamorfose ambulante como diria Raul. Adoro cozinhar, mas na escrita sou mesmo comilão, como acento, concordância verbal, minha gramática de fato anda bem mal, mas sou um cara legal. Tenho muito gosto em escrever o que me vem à mente ou o que me chega aos ouvidos e visão, sou um observador nato desde minha aparição. Aqui é um palco de teatro não se engane há muito de quem escreve e muito de fantasia, mas não há bilheteria, então sinta-se a vontade, puxe sua cadeira e sente, estou quase sempre presente, me enrolo muitas vezes nessa de seguir quem me segue, me perco nesse mundo danado de internet. Não sou esnobe, sou pessoa bem simples, gosto da natureza, da boa mesa, do bom papo, não tenho hora, não uso relógio para controlar meu tempo, a muito me deixei ser levado ao vento, ora furioso que me derruba e machuca, ora bondoso que me embala em doçura. Chamo-me Cláudio El-Jabel, também podem me chamar de Kambami ou Kael, adoro distribuir carinho sem intenção outra que não seja da amizade ser bela, ser amiga, ser sincera, entendo que nossa vida é algo muito rápido e nem sempre dá tempo de nos conhecermos melhor, mas essa é minha apresentação, muito prazer, eu não esqueço vocês, já os tenho em meu coração, sejam bem vindo então.
Esse post foi publicado em TEXTOS e marcado , . Guardar link permanente.

10 respostas para DIÁRIO DE BODO, DATA ESTELAR

  1. hangferrero disse:

    “Uma metamorfose humana do conhecer e aprender. Simples porém exigente”. Agora ficou claro a sua descrição caro Cláudio! Arrebentou parceiro!

    Curtido por 1 pessoa

  2. O texto é muito cômico.. ainda estou rindo kkkk Mas ao mesmo tempo sério e crítico. Cirurgia não é brincadeira. Mas, as brincadeiras podem acalmar o espírito a enfrentar o momento. Fantástico. Abrs

    Curtido por 2 pessoas

  3. palhao disse:

    Espero que tenha saído tudo bem.
    Mas se você estiver correndo a 100km/h, deve ter algo errado 😀

    Se sobrar um tempinho, baixe a antologia Microcontos Volume 2, grátis na Amazon até sexta:
    https://www.amazon.com.br/dp/B01FLB9A1C

    E, se não for incômodo, deixe uma avaliação para melhorarmos nosso trabalho no futuro!
    Trabalho este em que espero sua participação 🙂

    Grande abraço,
    Lucas Palhão

    Curtido por 1 pessoa

  4. gostei muito da ironia desse conto, espero que (na realidade) tenha saido tudo bem (mas parece que sim).

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s