VISÃO TURVA


 

VISÃO TURVA

VISÃO TURVA

por Cláudio El-Jabel

 

Quando meus olhos se abrem,

Vejo o dia ainda nascendo,

Muitas vezes ao lado de fora lhe vejo,

Soprando a lua e trazendo o Sol,

Aquece-me sem queimadura,

Fortalece-me e me coloque a armadura,

Proteja meu destino e meu caminhar,

Caminhe ao meu lado,

Se una comigo ao conflito,

Deixe-me lutar,

Observe apenas meus movimentos,

Não permita em um só momento,

O golpe eu errar,

Não tenho mais vistas para ver,

Preciso das tuas mãos a me guiar.

 

Copyrighted.com Registered & Protected 
XKNH-TNBJ-IDUR-OC3C

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA, REFLEXÃO, RELIGIÃO e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para VISÃO TURVA

  1. Nem sempre é fácil aceitar que o outro nos ajude e nos guie.. A auto-suficiência pregada hoje em dia faz a gente esquecer o valor do outro. Belo poema. Abrs

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s