INÉRCIA


INERCIA

INÉRCIA

por Cláudio El-Jabel

 

Teimosia ou necessidade,

Driblar a mente e o coração,

Ela, de não permitir que tanto pense,

Ele, de não deixar que sofra em solidão,

Tudo é uma questão de vontade,

Mesmo quando o chegar da idade não mais permite,

As mãos tremem a memória falha,

Mas o coração ainda sente,

E por isso insiste e declara,

A quem passa e lê um pensamento,

Nem sempre imagina o trabalho, o tormento,

A necessidade de manter a memória,

Colocar mesmo que pouco, o que tem para fora,

Falar mesmo sem a certeza de ser ouvido,

Apenas falar e escrever de improviso,

Pode ser num instante,

Ou mesmo pelo dia inteiro,

Ouvir e ver o filme todo passar,

E perceber que não sai do lugar.

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA, REFLEXÃO e marcado . Guardar link permanente.

5 respostas para INÉRCIA

  1. jomabastos disse:

    “…Ouvir e ver o filme todo passar,
    E perceber que não sai do lugar.”
    Estas duas últimas linhas resumem todo este texto poético e definem seu título.

    Uma excelente semana cheia de saúde e bem estar!

    A vida esguicha como uma fonte para aqueles que perfuram a rocha da inércia.
    Alexis Carrel

    Curtir

  2. Se ao colocar para fora já vier como uma auto análise já terá valido a pena!

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s