GALIMATIAS


GALIMATIAS

GALIMATIAS

por Cláudio El-Jabel

 

E somos expostos a isso no quase sempre,

Principalmente nos tempos eleitorais,

Quando em seus debates exaustivos,

Percebemos não só inverdades,

Mas conversa de engorda,

A mesma que infelizmente o povo aprova,

Também não sei se pela má formação,

Ou por não ter mesmo opinião,

Falta de tudo,

Falta decoro, falta vergonha, falta ética e moral,

Dizem que isso já vem desde os tempos de Cabral,

Quando aqui apareceu em suas Naus,

Que afirmam na história serem três,

Uma com nome da Santa Mãe,

Outra que poderia ser diminutivo de mulher,

Ou apelido quem sabe?

Talvez alguma moça que veio na viagem,

E a última bem comum a quem só deu mesmo pinta,

Afinal antes dele Colombo já confeitava a descoberta,

E numa briga maluca entre Reis e Papas,

Nasce dentre outras nossa Pariu, a pátria,

Que cheia de dores e deitada eternamente no leito,

Dorme em sono profundo para desgosto do pleito,

De fato é algo muito confuso e profundo,

Entender o que querem de fato do mundo,

Capitalismo virou o câncer na visão de alguns,

E os Comunistas a mentira forjada,

Sei entender como se faz,

Mistura-se um pouco de tudo,

Assim como a nossa feijoada,

Aonde o tempero vai ao gosto do freguês,

Quer-se ela magra ou bem engordurada,

O efeito também só se percebe depois,

Assim como na bebida,

Deve-se beber um “engov” antes e outro depois.

 

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em METÁFORA, POEMA, REFLEXÃO e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para GALIMATIAS

  1. MariaLDário disse:

    Republicou isso em MariaLDario's Bloge comentado:
    Política
    Pensando na ¨pólis¨ (cidade ou país)

    Curtido por 1 pessoa

  2. jomabastos disse:

    Gostei de “Galimatias”! As tolices e besteiras dos discursos políticos, promessas sem fim e sem fundo!
    Das 12 naus de Cabral, uma partiu rumo a Portugal para dar as boas novas ao reino, e as restantes onze partiram rumo à Índia, ficando só dois degredados em terras brasileiras, para aprenderem a língua nativa. Penso que foram estes dois degredados, que começaram a dar origem à atual falta de decoro, falta de vergonha, e falta de ética e moral… eheheh.
    E o “Engov” não pode faltar!

    Continuação de um ótimo final de semana!

    Curtido por 2 pessoas

  3. A verdade sempre vem misturada com a história. Adorei as semelhanças com o passado e o presente. Um cliclo vicioso.

    Curtido por 1 pessoa

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s