LIMITE DO SUPORTAR


LIMITE DO SUPORTAR

LIMITE DO SUPORTAR

por Cláudio El-Jabel

Dizem ser tudo passageiro,

Algo que parece não ser inteiro,

Como se a vida em si fosse de fato algo jogado,

Visto como sorteio e analisado como destino suportado,

Não vejo dessa forma e me confundo com muitos dos pensares,

Que a pesar dos pesares vivem a distanciarem-se de mim,

Como se meu pensamento em nada acrescesse,

Ou que seja assim algo tão ruim,

Não, nem tem como aceitar,

Sou o que sou e penso em minha clareza,

Vejo tudo a minha volta e tenho a certeza,

Estamos a ponto de estouro,

A ponto de grito alto como louco,

Cansamos de pedir e implorar,

Parece que é chegada a hora de realmente fazer valer,

Estourar de vez com tudo,

Deixar ocorrer o medo humano,

Revelar-se de fato quem somos,

Mostrar nossa verdadeira intenção,

E retirar as mazelas que causam tanta dor,

Não há como não sentir e ver pelo que muitos passam,

Não há como aceitar um controle de apenas desgraça,

Somos fortes o bastante para distinguir,

O que de fato queremos e o que podemos conseguir,

Nem que para um resultado satisfatório,

O rumo da história venhamos a mudar,

Chegou-se de fato ao limite do suportar.

 

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em METÁFORA, POEMA, REFLEXÃO e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s