SEGUIR


SEGUIR

SEGUIR

por Cláudio El-Jabel

 

Seguir, por mais que pareça diferente,

Seguimos pois assim nos fazem ser gente,

Quase que uma obrigação,

O seguir virou forma, meio ou paixão,

Seguimos sempre algo muitas vezes sem pensar,

Muitos acabam por seguir o mal até se machucar,

Não penso nunca em seguir algo,

Apenas me vejo em algumas ocasiões,

Onde nas escritas há de fato,

As minhas mesmas opiniões,

Mas há de fato algo a seguir,

Somos humanos e temos essa necessidade,

Seguir sempre o nascer do Sol,

O pôr da Lua,

Deixar a alma livre do seguir besteiras,

Deixa-la simplesmente nua.

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em POEMA, REFLEXÃO e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s