UNOBTAINIUM


UNOBTAINIUM

UNOBTAINIUM

por Cláudio El-Jabel

 

Por que um nome diferente me perguntaram?

Uma palavra estranha ao nosso vocábulo,

Mas que retrata bem o meu entender do espaço,

Por ser algo tão pessoal que mantinha sem definição,

Resolvi dar assas a minha imaginação,

Seu entendimento literal é inobtível,

Algo de fato próprio e que pode ser compartilhado,

Mas jamais será obtido por completo,

Nele está inserido não só sentimentos e experiências,

Mas tempo ancestral algo que difere muito de pessoa a pessoa,

Trago no sangue uma tradição milenar,

Algo muitas vezes incompreendido,

Algo bem de Deus, bem antigo,

Das terras distantes do Egito,

Terra de meus ancestrais,

Lugar que sei um dia pisar,

Rever e sentir de perto,

Saciar-me por completo,

E por lá ficar.

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em CIENCIA, METÁFORA, POEMA, REFLEXÃO, RELIGIÃO e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s