FOME


FOME

FOME

por Cláudio El-Jabel

 

Parece hipocrisia sempre bater na mesma tecla,

Falar da fome que nos afeta,

Em verdade ela convive bem perto de todos nós,

E o que ouço e incomoda-me é que fala em uma só voz,

Nesse mundo rápido e ligeiro,

Onde fome tornou-se algo para terceiros,

Ninguém quer assumir tal responsabilidade,

Mas vivem a fornicar e por ao mundo suas crias,

Sem se importar em alimentar a prole,

Deixando isso para o estado ou a sorte,

Criando uma leva de soldados sem sorte,

Estes mesmos que crescem na violência,

Retiram o amor da face da terra,

E enterram os sonhos de quem tem consciência,

Trabalha, organiza seu sustentar,

E não essa leva de vagabundos que só vivem a trepar,

Pedir comida é ato de bondade,

Afinal nada mais doe que a fome de verdade,

Mas não podemos apenas ficar tapando sol com peneira,

Dar apenas esmolas de momento,

Isso não termina com sofrimentos,

Palavras para solucionar existem,

Uma delas é educação,

Com ela em mente e bem decorada,

Não haverá mais pratos vazios,

Mas sim gente de índole bem formada.

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Quode natura date, nemo negare potere.
Esse post foi publicado em METÁFORA, POEMA, REFLEXÃO e marcado , , . Guardar link permanente.

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s