CINEMA


CINEMA by  KAMBAMI

CINEMA

            por Cláudio El-Jabel

Foram poucas as vezes que tentei,

Descrever em versos tudo aquilo que sei,

Para quem vem ao espaço e lê,

Acredita que a matéria já existia, estava pronta,

E apenas resolvi agora descarregar,

Mas não é verdade, escrever o que penso é algo de arte,

Algo que imagino, que vejo, peço muitas vezes permissão,

Algo que me toca, ou me tocou ao coração,

Existi sim uma certa preparação,

Verifico primeiro a ideia para pô-la em apresentação,

Penso em algo, numa história passada,

Ou muitas vezes as crio de forma a passar ensinamentos,

Outras posso afirmar são algumas mágoas,

Acontecimentos que diria perdidos no tempo,

Mas deixado em cicatrizes,

Outras de regra são momentos,

Acontecimentos atuais, coisas infelizes e felizes,

Para tanto me valho de tudo,

Política, atitudes, opiniões,

Visões de um mundo,

Onde passado e futuro aparecem em presente,

Onde a escrita pode ser algo bem frio ou mesmo bem quente,

Enfim, achei um meio de me expressar, fazer-me ser ouvido,

Lê quem gosta, quem quer, aprende quem concorda,

Tenho sim confesso uns dez versos escritos,

Que espero mais adiante poder colocar no espaço,

Não por temer represarias, pois não tenho medo de nada,

Mas dar um tempo para refletir se vale a pena,

Cutucar onça brava com vara curta é algo a pensar,

Vai que a fera se assusta e a mim vem atacar?

Sem que para tanto hajam regras ou mesmo cordas,

Falo de uma vida, presenciada por mim,

Mas que sei também por muitos,

Onde nos encontramos nas descrições,

Onde vemos o similar, o diferente,

Onde o relembrar pode tornar-se algo triste, mas também contente,

De fato dizem ser dom a escrita,

Não sei, não poderia afirmar ser,

Apenas deixo os dedos deslizarem,

A mente em sintonia tecer as palavras,

A leitura verificar o tema,

Tudo como um filme de cinema.

Anúncios

Sobre KAMBAMI

Uma metamorfose humana do conhecer e aprender. Simples porém exigente. Bem sobre o autor desse blog, me parece ser um cara legal, gosta de conversar, dar pitacos aqui e acolá. Procuro ser o mais sincero que a vida me permite, adoro amizades, sou tímido acreditem também uma metamorfose ambulante como diria Raul. Adoro cozinhar, mas na escrita sou mesmo comilão, como acento, concordância verbal, minha gramática de fato anda bem mal, mas sou um cara legal. Tenho muito gosto em escrever o que me vem à mente ou o que me chega aos ouvidos e visão, sou um observador nato desde minha aparição. Aqui é um palco de teatro não se engane há muito de quem escreve e muito de fantasia, mas não há bilheteria, então sinta-se a vontade, puxe sua cadeira e sente, estou quase sempre presente, me enrolo muitas vezes nessa de seguir quem me segue, me perco nesse mundo danado de internet. Não sou esnobe, sou pessoa bem simples, gosto da natureza, da boa mesa, do bom papo, não tenho hora, não uso relógio para controlar meu tempo, a muito me deixei ser levado ao vento, ora furioso que me derruba e machuca, ora bondoso que me embala em doçura. Chamo-me Cláudio El-Jabel, também podem me chamar de Kambami ou Kael, adoro distribuir carinho sem intenção outra que não seja da amizade ser bela, ser amiga, ser sincera, entendo que nossa vida é algo muito rápido e nem sempre dá tempo de nos conhecermos melhor, mas essa é minha apresentação, muito prazer, eu não esqueço vocês, já os tenho em meu coração, sejam bem vindo então.
Esse post foi publicado em POEMA, REFLEXÃO e marcado , . Guardar link permanente.

Obrigado pela visita, seu comentário é mais que importante é fundamental!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s